Contagem regressiva

terça-feira, 20 de junho de 2017

O CAIPIRA E AS MODERNIDADES
                                                                             
João do Burro estava encostado na porta do restaurante da Dona Zefa. Ele era o João do Burro, mas tinha mesmo uma carroça puxada por um cavalo velhinho. Fazia uns bicos para ganhar uns trocados, quando a roça estava produzindo pouco.
Fazia uns minutos que ele acompanhava com os olhos e ouvidos o drama da Zefa tentando atender um casalzinho de paulistanos estressados que haviam parado por aquelas bandas para almoçar.
- Essa comida sai ou não sai? Faz dez minutos que fizemos o pedido!
- É o fogão à lenha, Matias, demora séculos! Eu te disse para seguirmos direto até o primeiro fast food que encontrássemos!
 - Esta espelunca não tem tomada para  plugar meu laptop! Tenta pedir um uber pelo celular!
- Não tem sinal! Não pega nada neste interior!
- Só pega moda de viola nessa rádio que a cidadã ligou aí! O, minha filha, essa comida sai ou não sai?
- E esse caipira aí, na porta, olhando direto para nós? Tá pensando o quê, ô capiau? Tira uma foto da gente prá guardar!
Daí o João entrou no restaurante, com a carinha humilde, com o chapéu na mão .
- Me adiscurpe, moço. Eu nem ia falá, mas tou vendo que vocês tão todo apressado ...o seu carro tá com dois pneu furado...
- Quê?
Eles correram para a porta e viram o ocorrido.
- E agora? Sem celular, sem laptop...Não tem telefone perto? Tem telefone aqui no restaurante?
- Não, num tem não. Todo mundo mora perto, mas num precisa de telefone.
- Ô, caipira, você não leva a gente numa borracharia?
O João botou o chapéu na cabeça fingindo tristeza.
- Discurpa, dotô, mas num vai dá não...
- Por que não?
- Meu cavalo tá carregando a bateria...
O cavalinho estava fazendo uma refeição ali perto, comendo mato  no jardim.
-E agorinha mesmo eu vou aí no banheiro da Zefa fazê um daunloudi...

                                                                              Ana Polessi


Obs.: Dedicado a dois paulistanos estressados que conheci numa viagem há muito tempo...
FESTA CAIPIRA

O céu não está mais apinhado de estrelas como antigamente. Elas continuam brilhando na nossa lembrança de infância do dedo proibido que apontava o infinito com medo de ganhar uma verruga.
Faltam também os balões porque se tornaram perigosos e deixaram de ser inocentes como os pequeninos e inofensivos que se soltava no quintal das noites frias de junho.
Estrelinhas, fósforos de cor e mesmo bombinhas que só tinham o objetivo inocente de divertir os pequeninos.
Mas a pipoca estoura, ainda que seja de micro-ondas. O amendoim torradinho, de pacotinho, faz a festa do mesmo jeito.
Só não sei se o coração da gente fica tão feliz ou se saltita como antes.
Deve vir daí essa vontade de fazer uma festa caipira, mesmo que seja tão diferente. Até as músicas são outras e a quadrilha na escola toca forró, pagode ou até música estrangeira.
Mas a vontade persiste e a máquina filma os filhos, os netos ou os sobrinhos vestidos de caipirinha para se apresentarem na escola. Laços de fita, lápis da mamãe imitando barba e bigode. A fogueira crepitante de papel celofane. Os vestidos com renda e fitas de cetim da última moda disputando a beleza das garotinhas. As biribinhas que estalam e são menos perigosas. Argolas, pescaria, bingo e os comes tradicionais juntando filas e às vezes engrossando os cofres da escola que já é tão cara de se manter.
A tradição das festas que, antigamente se chamavam “caipiras” permanece firme e forte, seja qual for o motivo. Modismo ou necessidade de voltar à origem da ingenuidade do caipira feliz olhando o céu brilhante ao pé da fogueira crepitante assando batata doce, enquanto o quentão esquenta no fogão à lenha.
Que se misturem os motivos e os desejos numa festa de matar todo ano as saudades.
Que o toque seja da sanfona ao vivo, ou via i-fone. Que os sapatos sejam de marca ou de alpargata, o importante é a expectativa que vai nascer a cada festa caipira que acontecer, em escolas, condomínios ou vilas.
E saber que em muitos lugares deve haver ainda o autêntico caipira pitando seu cigarrinho de palha e assuntando o céu à procura da chuva que vai regar a plantação e a sua esperança de prosperar. Já não vive tão alheio ao mundo porque os meios de comunicação se espalharam e podem até ter dizimado um pouco esse instinto determinado, agora arcaico de buscar o seu sustento na terra. O progresso que vem para melhorar  e acaba secando a fertilidade da boa vontade.
Mas muitos fogões à lenha foram comercializados nas casas de campo daqueles que tem condições de cozinhar a gás ou comprar comida pronta no mercado porque bate a saudade da simplicidade de vestir-se de caipira para arrastar os pés no terreiro, mesmo que seja de gramado cuidado e uma fogueira crepitando de maneira virtual. Os sentimentos surgirão no sorriso dos filhos, dos amigos e familiares e o calor que seja o do quentão, com pinga ou não.
Que o caipira seja convidado para cada uma dessas festas, para que não se perca o sentido desse homem trabalhador, sábio e sincero que sabe lidar com a terra, o sol, a lua e as estrelas.
Um exemplo de herança no nosso consciente coletivo para se louvar, além de comemorar.


Vera Lúcia de Angelis

domingo, 18 de junho de 2017

Chá Cultural do dia 17 de junho de 2017



No dia 17 de junho ocorreu o chá cultural do mês de junho, quando foram entregues os convites para a noite de autógrafo da entrega da antologia XXI, que ocorrerá no dia 21 de julho de 2017, Solange Vicentini T Mössenböck, Sandra Carrara e Vera Lúcia de Angelis leram seus respectivos textos sobre o tema "Caipira" e a vice-presidente Tatiana leu o texto de Ana Polessi que precisou se retirar antes do término do chá.

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Entrega de convites para antologia

Informamos aos autores da antologia XXI que os convites para a noite de autógrafo serão entregues neste próximo sábado, dia, 17 de junho de 2017, no Chá Cultural que será realizado às 15h no Parque Ferras Costa, como acontece todo mês.

ATENÇÃO: Para quem não pôde ir ao Chá Cultural de 17 de junho de 2017, informamos que os convites para noite de autógrafos do dia 21.07.2017, da antologia XXI, poderão ser retirados na Farmácia Prudente , localizada à Rua Dr. Aguiar Pupo, 30 - Centro.

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Antologias de 2017

Lançamento da Antologia XXI prevista para 21.07.2017

Lançamento da Antologia Infanto Juvenil 2017 XVII, prevista para 20.10.2017

Lançamento da EJA, prevista para 24.11.2017, após três anos sem novas edições.


domingo, 4 de junho de 2017

CHÁ CULTURAL REALIZADO EM 27 DE MAIO DE 2017

No dia 27 de maio de 2017 ocorreu o chá cultural do mês de maio. O primeiro chá da nova diretoria que tomou posse no dia 17 .

A presidente Regina Elisabete informou que a cerimônia de posse e aniversário da AEPTI 20 anos foi muito elogiada e citou o ofício de agradecimento em nome da Associação às autoridades, que foi publicado no Jornal de Itatiba . A foto da publicação está postada neste blog.

Alguns escritores presentes ao chá leram seus textos sobre o tema literário do mês de maio: AEPTI 20 anos: Geovane de Almeida,  Helena Brick, Rosa-Maria Ferraz Sangiorgi, Tatiana Rostaiser Petti e Vera Lúcia de Angelis
A vice Tatiana leu o texto do Sr. Lázaro Sylvio de Almeida Franco (Sr Zico da Caixa), que foi publicado no JI, sobre o mesmo tema.

Foram citados também os aniversariantes do mês de maio:

dia 17 -  AEPTI
dia 21 -  Neide Maria Gotardo Nallin
dia 23 -  José Luiz Águedo
dia 24 -  Débora Fragoso

Para o mês de Junho/2017 foi escolhido o tema: CAIPIRA

O próximo chá cultural ficou marcado para o dia 17 de junho de 2017, o terceiro sábado do mês de junho.

Tema literário junho/2017 - CAIPIRA

O tema literário para o mês de junho 2017 é:
CAIPIRA.
Para inspirar os escritores e visitantes deste blog vale rever o famoso quadro do pintor brasileiro Almeida Júnior:
E, abaixo, segue a letra de uma música que trata do mesmo tema, interpretada por Chitãozinho e Xororó:

Caipira 
Compositor: Joel Marques / Maracaí

O que eu visto não é linho
Ando até de pé no chão

E o cantar de um passarinho
É pra mim uma canção
Vivo com a poeira da enxada
Entranhada no nariz
Trago a roça bem plantada
Pra servir o meu país

Refrão:
Sou, sou desse jeito e não mudo
Na roça nós temos de tudo
e a vida não é mentira
Sou, sou livre feito um regato
Eu sou um bicho do mato
Me orgulho de ser caipira

Doutor eu não tive estudo
Só sei mesmo é trabalhar
Nessa casa de um matuto
É bem vindo quem chegar
Se tenho as mãos calejadas
É do arado rasgando o chão
Se a minha pele é queimada
É o sol forte do sertão

Refrão:
Sou, sou desse jeito e não mudo
Na roça nós tem de tudo
e a vida não é mentira
Sou, sou livre feito um regato
Eu sou um bicho do mato
Me orgulho de ser caipira

Enquanto alguns fazem guerra
Trazendo fome e tristeza
Minha luta é com a terra
Pra não faltar pão na mesa
As vezes vou a cidade
Mas nem sei falar direito
Pois caipira de verdade
Nasce e morre desse jeito




domingo, 28 de maio de 2017

LUTO

Faleceu no dia 27 de maio de 2017 a escritora Ivanir  Nascimento Machado, que participou de diversas antologias da AEPTI.
Lamentamos o seu falecimento e como homenagem a ela postaremos aqui dois de seus textos publicados em nossas antologias, sendo uma crônica e um poema como seguem abaixo:

Publicado nas páginas 66 e 67 -  Antologia Encontros XVII -  2013
Ivanir Nascimento Machado

TOMANDO TENTO COM A VIDA
Em todas as vidas há um começo e em todas mudanças de vida um novo tempo, o qual pede respostas.
Em algum lugar num determinado momento uma criança está sendo preparada, ela irá nascer, fruto talvez de um descuido, um filho não planejado.
Estamos preparados, para contar uma história, fantasiar a realidade, quando os filhos sem pai presente nos perguntam dele?
Podemos dizer que foi um erro de “percurso” e até culpá-los para sempre de tal fatalidade e como responder aos milhares de filhos que crescem sem a figura paterna e que nem ao menos tem em sua certidão de nascimento o sobrenome de seu pai?
Refletindo sobre essas questões, vejo que os filhos “sem pai” não conseguem crescer na vida, se culpam por na progredirem e até se tornam rebeldes.
A vida nos cobra, a vida que deixamos de zelar.
Os filhos não são o acaso, precisamos encontrar o “fio do novelo.” Filhos e Natureza, os dois caminhos do bem.
Desfrutamos dessa terra o melhor. Filhos são frutos de Deus.
O homem tem o sêmen da vida, o fio do novelo.
O que será pior: deixarmos de cuidar da Natureza ou da Humanidade? Temos culpa, foi descuido ou desamor?
Podemos pensar em colocar a culpa nos outros, ou em nós mesmos, ou será o destino? Nada acontece por acaso!
Estou na idade em que posso e me permito algumas coisas, digamos que estou na melhor idade...
Ainda tenho respostas para dar, atitudes a tomar, buscar e reencontros por fazer. Mas como começar, achar o fio do novelo?
Quando agimos por impulso, seja pela inocência ou rebeldia, não contamos com as consequencias que vem pela frente.
Passamos por dificuldades, por experiências inexplicáveis, somos jovens em busca de liberdade, de sonhos.
Tudo nos impulsiona para frente, não temos temor, a inocência ainda paira sobre nós, mas o tempo passa e nem percebemos, deixamos a pureza antes mesmo de nos desabrocharmos, e chegam as responsabilidades que os seres destinam, deitamos e nos entregamos aos prazeres da carne que nos trarão uma mudança de vida para sempre, é um momento único, irreversível que muitas vezes resultam em filhos da inocência, os inesperados.
Vivenciando.
Publicado na Antologia Encontros XIII – 2009  página 125.
                                                              Ivanir Nascimento Machado
Exaltação a Itatiba

Itatiba terra abençoada
És rocha és edificada
És indígena Itatiba
De onde vem tanta força?
Da terra?
Do céu?
És unificada
És rocha
Cidade dos móveis coloniais e dos ricos artesanatos
Muitos imigrantes aqui chegaram
E se firmaram
Contribuindo para seu desenvolvimento
Itatiba cidade que a sua emancipação
Cidade única no mundo
Sendo abolida com antecedência
Liberdade, liberdade
Dia este 29 de abril de 1888
Itatiba terra crescente
Que a cada tempo é um tempo
Com o melhor ar do mundo
Itatiba que encanta
Todos que aqui chegou

Itatiba Princesa da Colina

Poesia de Rosa -Maria Sangiorgi

Rosa-Maria F. Sangiorgi-VINTE ANOS DE AEPTI
VINTE ANOS DE AEPTI
                           Rosa- Maria F. Sangiorgi

Participem! Venham todos!
É um concurso literário!

Passados alguns dias
E atendendo ao chamado,
os escritores surgiram
esquecendo a timidez
(Será que posso ganhar?)

Apuração. Que aflição!
Os nomes foram citados
Com ênfase e emoção

Daí a ideia brilhante
Daquele participante
Conhecido por Tom Jois,
Propôs que fosse fundada
Uma associação de cultura

A maioria aplaudiu
Com muita satisfação
O que então se batizou:
AEPTI
- a semente foi lançada.

Embora a terra fosse fértil
Às vezes se ressequia
Mas a valente nascida
Dificuldades vencia!

20 anos se passaram
De muito trabalho e luta
Sem nunca esmorecer...
E hoje aqui estamos
Ufanos e entusiasmados
Festejando alegremente
Mais um aniversário

Escritores e poetas,
pintores e contistas
E até mesmo trovadores
Artesanto  e pintura
Em reuniões e palestras, todos nós somos artistas desta nossa AEPTI. Viva!


*Anúncio do JI – 27 de maio de 2017

Entrega de trabalhos das escolas para Comissão Julgadora

Na página social do JI de 23 de maio de 2017, foi publicada a foto da entrega dos trabalhos referentes ao 17º Concurso Concurso de Literário e 12º Concurso de desenho infantil ao Sr. Carlos Eduardo Pizzolatto da USF - Universidade Federal de Itatiba. Estiveram presentes a presidente Regina Elisabete Franco da Silva, a vice-presidente Tatiana Rostaiser Petti e o vice-presidente da gestão anterior Sr. Antonio Fragoso.



quarta-feira, 24 de maio de 2017


Na edição do JI - Jornal de Itatiba de ontem, 23 de maio de 2017, foi publicado texto da presidente Regina Elisabete Franco da Silva, agradecendo às autoridades, sócios e convidados que estiveram presentes à comemoração dos 20 anos de AEPTI, bem como a posse da nova diretoria biênio 2017-2019



 Foram entregues

segunda-feira, 22 de maio de 2017

CHÁ CULTURAL DE MAIO

LEMBRETE - CHÁ CULTURAL

 Neste próximo sábado, dia 27 de maio de 2017, às 15h, será realizado o chá cultural de maio, na nossa sede, situada no Parque Ferraz Costa, na Rua Antonio Ferraz Costa, s/n Itatiba-SP
Contamos com a presença de todos.
Não percam.

Diretoria bienio 2017-2019


DIRETORIA DA AEPTI


Presidente: Regina Elisabete Franco da Silva
Vice-Presidente: Tatiana Rostaiser Petti
1ª Secretária: Rosa-Maria Ferraz Sangiorgi
2ª Secretária: Sandra Rossi
1º Tesoureiro: Bertilla Trevisan Simioni
2º Tesoureiro: Claudinei Roberto Crevilare

PRESIDENTE EMÉRITA IN MEMORIAM
Maria Inês Simões Barbosa

CONSELHO FISCAL
Maria José Federighi Nisgoski
José Henrique Thompson
Domingos Perocco Netto

JURÍDICO
Helena Brick
José Carlos Miloni
Paulo Sérgio Ziminiani

REVISORA
Rosa-Maria Ferraz Sangiorgi

EVENTOS
Bertilla Trevisan Simioni

MESTRE DE CERIMÔNIA
Neide Maria Gotardo Nallin

CULTURA
Ana Lúcia Polessi

RELAÇÕES PÚBLICAS
Maria Aparecida Sanfins Quito

COMUNICAÇÕES E REDES SOCIAIS
Vera Lúcia de Angelis
Tatiana Rostaiser petti

PATRIMÔNIO/BIBLIOTECA


Claudinei Roberto Crevilare

Posse da nova diretoria (2017-2019) e aniversário de 20 anos de AEPTI






No dia 17 de maio de 2017,  no vão superior do Shopping Itatiba,diversos sócios e convidados puderam prestigiar a posse da nova diretoria, biênio 2017-2019 da AEPTI, assim como comemorar os 20 anos da Associação.
A Mesa foi composta pelo diretor e jornalista do JI – Jornal de Itatiba: Manoel Massaretti; o Secretário das Finanças: Adalberto de Lima; o Secretário da Educação: Anderson Wilker Sanfins; o professor e diretor da USF: Carlos Eduardo Pizzolatto; a diretora da AEPTI no biênio 2015-2017: Elizabeth Touças.
A mestre de cerimônias da AEPTI, Neide Maria Gottardo Nalin, leu o ofício deixado pelo Secretário da Cultura: Washington Bortolossi, que esteve presente, mas não pode participar da cerimônia. Foi lido também ofício da moção por indicação do vereador Sérgio Luis Rodrigues, representado pelos assessores Ana Carolina Tescarollo e Rodrigo Pereira, assinado pelo presidente da Câmara Municipal de Itatiba, Flávio Monte.

Após a cerimônia de posse houve a comemoração dos 20 anos de AEPTI com parabéns e bolo.

Lançamento do livro "Um pouco de Mim" da escritora Neide Maria Gotardo Nallin

No dia 20 de maio de 2017, foi lançado pela AEPTI o livro de título : UM POUCO DE MIM, de Neide Maria Gottardo Nallin no vão superior do Shopping Itatiba, com a presença de suas filhas, genros, netos, esposo, outros familiares e diversos convidados.
Neide ajudou a fundar a AEPTI em 1997, onde executa trabalhos voluntários, além de ter integrado, durante anos, a diretoria da mesma. É também mestre de cerimônia conduzindo todos os cerimoniais da Associação.
Parabéns, Neide por seu trabalho e pelo seu livro.

Floberto Borges artista plástico

Esteve também presente, na noite do dia 17 de maio de 2017, o artista plástico, mundialmente famoso,  Floberto  Borges que  se tornou sócio da Associação presenteando-a com um quadro de sua autoria. Falou de sua exposição NATUREZA VIVA, no Espaço Dito Pinhá, da Câmara Municipal de Itatiba, à Rua Romeu Augusto Rela, 1100, que vai até o dia 31 de maio de 2017.

Convidou os presentes para inauguração  em 19 de maio de 2017 de outra exposição sua, no espaço cultural do Fórum de Itatiba que vai até 27 de agosto de 2017.




quinta-feira, 20 de abril de 2017

CHÁ CULTURAL

Não esqueçam, sábado, dia 22 de  abril, chá cultural na AEPTI , às 15:00 hs.
No SOLAR DO FERRAZ COSTA
Rua Antonio Ferraz Costa s/nº- Santa Cruz
Contamos com sua importante presença!

sábado, 11 de março de 2017

TELEFONE ATUAL DA AEPTI - (11) 942256462

ATENÇÃO ! ATENÇÃO! ATENÇÃO!

Informamos que o telefone  para informações sobre as inscrições para as antologias 2017 e contato com a AEPTI, atualmente é (11) 942256462, o que foi  inserido na ficha de inscrição foi alterado.

Gratos

terça-feira, 7 de março de 2017

FICHA DE INSCRIÇÃO PARA ANTOLOGIAS

TELEFONE CORRETO (11) 942256462
PREENCHER EM DUAS VIAS 

Antologias de 2017


Você ainda não fez a sua inscrição?
O que está esperando para ter uma obra sua publicada?
Essa é uma  oportunidade singular para divulgação do seu trabalho e talento. Não deixe para depois.  Inscreva-se já.
Fone para informações (11) 94225.6462

O período de inscrições é 18/02 a 18/03. Segunda, quarta e quinta das 13:00 às 16:30hs e aos sábados das 9:00 às 12:00 hs na AEPTI, no SOLAR DO FERRAZ COSTA.
Rua Antonio Ferraz Costa s/nº- Santa Cruz

Participe, reparta sua inspiração conosco.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Inscrições - Antologias encontros XXI

O período de inscrições é de 18/02 a 18/03. Segunda, quarta e quinta das 13:00 às 16:30hs,  e aos sábados das 9:00 às 12:00 hs, na AEPTI.
No SOLAR DO FERRAZ COSTA
Rua Antonio Ferraz Costa s/nº- Santa Cruz
Participe, reparta sua inspiração conosco.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

CHÁ CULTURAL

Não esqueçam, sábado, dia 18 de  fevereiro, chá cultural na AEPTI , às 15:00 hs.

No SOLAR DO FERRAZ COSTA

Rua Antonio Ferraz Costa s/nº- Santa Cruz

Contamos com sua importante presença!